NGC 248 na Pequena Nuvem de Magalhães

NASA, ESA, STScI, K. Sandstrom (University of California, San Diego), and the SMIDGE team

Hubble captura duas nebulosas posicionadas de modo a parecerem um único objeto. Estão situadas na Pequena Nuvem de Magalhães, uma galáxia anã que é satélite da Via Láctea. A radiação intensa das estrelas centrais queima hidrogênio em cada uma das nebulosas, causando seu brilho avermelhado.

As nebulosas, untas, são conhecidas por NGC 248 e foram descobertas em 1834, pelo astrônomo Sir John Herschel. A imagem é parte de um estudo sobre gases e poeira da Pequena Nuvem de Magalhães.

 

 

The following two tabs change content below.

Plenus

Apaixonado por ciências, música, línguas e teologia, adora adentrar nos mistérios da Rainha das Ciências, "linguagem pela qual Deus descreve o universo", diria Galileu Galilei.

Latest posts by Plenus (see all)

Banner 300 x250